“Flávio Dino pode até tentar impedir minha entrada na escola, mas não vai impedir que eu defenda professores e estudantes”, diz deputado Wellington

Na manhã desta quarta-feira (12), o deputado estadual Wellington do Curso se pronunciou para apresentar solicitações e denúncias de alunos e professores do Centro de Ensino Joaquim Gomes de Sousa, localizado na Cohab, em São Luís. Wellington visitou e ouviu estudantes e também professores e se comprometeu em visitar a escola ontem, dia 11. Ocorre que, ao chegar na escola, o deputado Wellington foi impedido de entrar, sendo isso decorrente de ordens expressas do governador Flávio Dino (PC do B).

Ao se pronunciar, o deputado Wellington deixou claro que continuará firme com o projeto “De Olho nas Escolas” e que o Governador não conseguirá impedir a defesa de estudantes e professores da Rede Pública do Estado.

“Em respeito aos alunos e professores, ontem eu visitei o Centro de Ensino Joaquim Gomes de Sousa, localizado na Cohab, em São Luís. Após receber a solicitação de alunos e estudantes, que fizeram uma manifestação, estive no local e pude constatar a precariedade: mato para todo lado, salas sem infraestrutura e um espaço sem qualquer condição para funcionamento. Estive na escola às 14:00h, conforme combinado.Não deixaram eu entrar. Ordens expressas do Governador. Flávio Dino pode até tentar impedir minha entrada na escola, mas não vai impedir que eu defenda professores e estudantes”, disse Wellington.

Ainda em relação às solicitações dos professores e estudantes, o deputado Wellington afirmou que não iria deixar a categoria sem representação.

“Antes de ser deputado, eu sou professor e não trairia a categoria. Não trairei também os estudantes de escola pública. Afinal, durante toda a minha estudei em escola pública. A denúncia será encaminhada à Promotoria da Educação. Afinal, de acordo com o Governador essa escola sofreu 2 intervenções (reforma) em 2016. Quem está solicitando e insatisfeito com essa propaganda enganosa não é apenas eu, mas sim os professores e estudantes do Maranhão”, concluiu Wellington.

De acordo com propaganda do Governo do Estado do Maranhão, o Centro de Ensino Joaquim Gomes de Sousa sofreu duas “intervenções” (reforma) apenas em 2016. No local, professores e estudantes desconhecem tais reformas, já que o que há é mato para todo lado, salas sem infraestrutura e um espaço que serve para uso de drogas, entre outros.

Comentários

Contato

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Enviando

©2018Deputado Estadual Wellington do Curso

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?