Greve: Wellington volta a defender os professores de São Luís

13410547_1204645126254080_1481785973_o

Durante o pronunciamento desta quinta-feira (09), o deputado estadual Wellington do Curso (PP) utilizou a tribuna, na Assembleia Legislativa do Maranhão, para solicitar que a Prefeitura de São Luís direcione atenção aos professores da rede municipal de ensino que estão em greve há 14 dias. A solicitação de Wellington vai ao encontro das reivindicações dos professores, dentre elas melhores condições de trabalho, reajuste salarial de 11,36% e, ainda, a garantia da qualidade de ensino público, a fim de que várias crianças não continuem sendo prejudicadas com a paralisação das atividades escolares.

Fundamentando o pronunciamento, Wellington mencionou a necessidade da gestão municipal dar atenção a educação de forma ampla, tendo em vista que, ao que parece, não há sinalização de “acordo” para acabar com a greve dos professores, além da precária situação de 69 escolas que necessitam de reforma.

“Hoje, as crianças de São Luís totalizam 14 dias sem aulas. Os professores continuam solicitando ao Prefeito o reajuste salarial de 11,36%, além de reivindicarem melhorias na infraestrutura de escolas e na qualidade de ensino. Ontem, haveria uma audiência de conciliação com a representantes da prefeitura de São Luís, Judiciário e o Sindicato dos Professores. Tal reunião não ocorreu porque a gestão municipal não esteve representada. Há momentos em que o Secretário de Educação pode resolver a problemática, mas há outros em que é necessário que o Chefe do Executivo intervenha e, então, apresente uma solução eficaz. Essa é uma dessas situações. É emergencial. Nossas crianças não podem continuar sendo prejudicadas. ”, ressaltou o parlamentar.

Na ocasião, Wellington mencionou ainda um Termo de Ajustamento de Conduta firmado entre a Prefeitura e o Ministério Público assinado no dia 5 de setembro de 2014, após uma greve que durou 100 dias, e lamentou o não cumprimento do Termo, que fazia previsão de reforma de 54 escolas. Tal situação foi agravada e subiu para 69 o número de escolas que necessitam de reparos, além de 12 desse total que estão fechadas ou abandonadas.

“Em 2014, foi firmado um TAC, no qual a Prefeitura de São Luís comprometia-se em adotar algumas providências a fim de melhorar a educação em São Luís, a exemplo de reforma de escolas e efetivação de vigilância. Dois anos se passaram e nós aqui estamos: diante da paralisação de professores que lutam por melhorias na educação. E pior: estamos diante de consequências negativas… estamos no ápice: estamos com crianças que estão sem assistir às aulas. Não podemos conceber isso com naturalidade. Deixo aqui uma solicitação que não é só do deputado que sempre estudou em escola pública, mas de mães e pais que não tem como pagar escolas para seus filhos e estão desesperados ao verem suas crianças sem poderem estudar. ”, concluiu o professor Wellington.

Comentários

Contato

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Enviando

©2019Deputado Estadual Wellington do Curso

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?